Tipos de Parto: (6 Tipos) Vantagens e Desvantagens

Se há alguns séculos só seria possível escolher por um tipo de parto, na atualidade as suas necessidades e as do bebê podem ser levadas em contas e te levarem a optar por algum tipo específico. Cada tipo de parto diferente tem suas vantagens e desvantagens, podendo oferecer uma recuperação bem mais rápida ou fazer com que a saída do bebê seja mais fácil. Esse artigo reúne alguns tipos de parto e informações sobre eles, então vale a pena estudar cada um antes de escolher o melhor para você.

Tipos de Parto

Dentre os mais diversos tipos de partos existentes no mundo, 6 deles são os mais ocorrentes, confira abaixo porquê eles são mais ocorrentes, quais as vantagens e desvantagens de cada um e como e realizado o processo.

Tipos de parto

Você conhece os tipos de parto mais escolhido entres as gestantes? Confira abaixo os partos mais comuns entre elas.

Normal

O parto normal é a forma de parto mais conhecida, em que o bebê passa pelo canal vaginal para vir ao mundo. Pode ser realizado em diferentes posições, com anestesia ou não. Geralmente tem menor tempo de recuperação e alta é feita 24h depois.

Natural

Diferente do parto normal, o parto natural recusa qualquer intervenção médica (a não ser que necessária). Não é usada anestesia ou remédios para acelerar o parto, e é preciso fortalecer a pelve com exercícios para realizá-lo.

Cesárea

É o parto cirúrgico ou também conhecido como parto cesariana, em que se retira o bebê por um corte na barriga, que depois é costurado. Embora sua realização deva ser feita em casos de complicações na gravidez, a porcentagem de cesáreas no Brasil tem ficado alarmantemente alta. Acredita-se que isso se deve ao aumento de uma crença de que o parto é algo que necessita de assistência e intervenções médicas em todos os casos, mesmo que ele seja a realizado desde o começo da humanidade. O tempo de recuperação é mais longo e requer cuidados para a cicatrização do corte, como qualquer cirurgia.

De cócoras

Muito comum nos séculos passados, realizado tanto por indígenas quanto gestantes da alta corte, o parto de cócoras é recomendado a quem não tem nenhum problema de saúde e nem tem nenhuma complicação na gravidez. A ação da gravidade ajuda na passagem do bebê pelo canal vaginal, e a posição garante melhor oxigenação da pelve.

Na banheira

Esse parto é recomendado para quem não tem nenhuma complicação na gestação e apresenta plena saúde. Grande parte do estresse pelo qual o bebê passa ao nascer vem do fato de ele sofrer um choque térmico entre o útero, quente e acolhedor, e o meio externo. O parto na banheira se passa sob a água, que estará na temperatura de 37º C. Não há risco de o bebê se afogar pois ele estará recebendo oxigênio pelo cordão umbilical. A água quente relaxa e diminui as dores do parto.

Humanizado

Existe um movimento crescente pelo parto humanizado no país. Ao contrário de um tipo específico de parto, a ideia de parto humanizado é que gestantes retomem o papel de personagem principal no parto, ao contrário do médico. O parto humanizado parte da premissa de que o nascimento de um bebê é uma experiência natural após a gestação, e que todas as decisões sobre ele devem pertencer à gestante. Isso inclui acompanhamento ou não de uma doula, se o parto será realizado em casa ou em um hospital, se haverá anestesia, se a sala de parto terá condições especiais (música, luz diminuída), etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *