No Brasil, a obrigatoriedade e na maioria dos casos, gratuidade, dos exames neonatais tem ajudado milhões de bebês a terem doenças diagnosticadas cedo e adequadamente tratadas, evitando diversas sequelas. Esse é o caso do teste do olhinho, que a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) fez com que todos os planos de saúde fossem obrigados a cobrir seus custos desde 2010, e a intenção é que logo todos os bebês tenham acesso a esse exame. Esse artigo explicará melhorar sobre o teste do olhinho, o que é e como é feito.

Teste do olhinho
O Teste do olhinho e simples rápido e indolor, e por cima pode prevenir futuros problemas de visão do recém nascido.

O que é o teste do olhinho?

O teste do olhinho, pouco popular entre os pais por ser realizado em apenas alguns estados, é um exame feito logo após o nascimento e depois com certa periodicidade durante as consultas com o pediatra. Ele diagnostica precocemente vários males que podem afetar a visão, como: catarata congênita, trauma no parto, cegueira, retinopatia da prematuridade, estrabismo e diferenças de graus de intensidade entre os olhos direito e esquerdo.

Como é feito o exame?

É usado um aparelho semelhante a uma lanterna chamado oftalmoscópio. Ele emite uma luz e o médico observa o reflexo nas pupilas do bebê. Quando o reflexo é avermelhado, laranja ou amarelo – como em uma fotografia – quer dizer que não há nada obstruindo o eixo óptico e o bebê poderá enxergar corretamente se permanecer com a visão saudável enquanto cresce. Caso haja alteração no reflexo ou ele não exista, pode haver alguma coisa errada com a visão da criança.

Teste do olhinho
Sempre que possível o teste deve ser feito para garantir a saúde do olhos do bebê.

Por que realizá-lo?

O diagnóstico e tratamento precoce de algumas dessas doenças pode ajudar a impedir que a doença avance e traga consequências graves à visão da criança. Pais que têm histórico de problemas graves de visão na família devem dar a devida atenção a esse exame, visto que a criança pode manifestar essas doenças por conta da herança genética. O teste do olhinho, quando realizado logo após o nascimento, ajuda a combater a grande quantidade de crianças que apresentam cegueira ou sequelas visuais graves por não terem tido diagnóstico mais cedo.

Outros teste também são importante como o teste do pezinho obrigatório e muito eficaz para diagnosticar uma série de fatores de risco, teste da orelhinha que garante que o recém chegado ao mundo não possui qualquer que seja deficiência auditiva. Também do teste do coraçãozinho que podem diagnosticar de forma precoce alterações cardiovasculares do bebê, sendo possível assim um tratamento antes mesmo de complicações para a saúde do bebê. Existem ainda vários outros testes que sempre que possível devem estar sendo realizados para garantir a saúde da criança.

Fator de risco

Bebês prematuros enfrentam um risco ainda maior de apresentarem alterações mos olhos e devem obrigatoriamente realizar este teste, visto que podem sofrer de retinopatia da prematuridade. Já que o bebê prematuro nasceu antes de sua formação completa, isso pode ocasionar uma doença do desenvolvimento na irrigação sanguínea da retina e leva a alterações que destroem o globo ocular e causam cegueira. Quanto menor e menos pesado for o prematuro, maiores as chances do bebê apresentar esse problema. A retinopatia da prematuridade é uma das principais causas mundiais de cegueira infantil.

Se diagnosticado precocemente, existe tratamento para a doença com crioterapia e laser e os riscos de complicações da doença diminuem bastante.

Em caso positivo

O exame é realizado por um pediatra, e caso acuse alguma anormalidade ou obstrução do eixo óptico é preciso encaminhar a criança a um médico especialista. O oftalmologista poderá dar um diagnóstico mais preciso através de outros exames e recomendar o tratamento mais indicado em cada caso.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply