Sapinho em Bebê: Sintomas, Causa, Cuidados e Tratamento

Até seis meses de idade os bebês ainda não estão com o sistema imunológico totalmente formado, o que favorece o aparecimento de uma infecção conhecida como sapinho. Sapinho na verdade se chama Monilíase, ou Candidíase oral, por ser causada pelo fungo cândida albicans, o mesmo da candidíase genital. Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre o conhecido sapinho.

Quais são os sintomas do Sapinho em Bebê?

Sapinho em bebê

Sapinho em bebê

O principal sintoma é o surgimento de lesões na forma de placas brancas. Elas podem aparecer na língua, nas gengivas, partes internas das bochechas, nos lábios e até na região perineal, mas na forma de bolinhas vermelhas. As lesões brancas podem doer bastante, o que leva à dificuldade de amamentação e pode ocasionar perda de peso e desidratação do bebê. Já no períneo, as bolinhas avermelhadas costumam causar dor, irritação e coceira. Se você vir pontos brancos na boca de seu bebê, lave bem as mãos e cubra um dedo com gaze. Toque na lesão, mas se ela não sair, não tente forçá-la, pois deixará uma área avermelhada que pode sangrar. Caso ela saia, provavelmente é uma mancha de leite.

Qual é a causa?

Embora presente no sistema digestivo de todo ser humano, o sistema imunológico do bebê ainda está despreparado, e quando há algum desequilíbrio essa presença se torna uma infecção. Muitas coisas podem desencadear a Monolíase: mamadeiras e chupetas não esterilizadas, adultos que beijam o bebê nos lábios, monolíase nos mamilos (que é transmitida pela amamentação) ou mudanças hormonais, uso de antibiócos etc.

Como evitar?

Cuidados com bebê

Cuidados com bebê

Higiene é a palavra de ordem quando falamos de bebês, seja em caso de Monolíase ou não. Aqui vão algumas dicas para evitar o sapinho:

  • Lave bem as mãos antes de manusear o bebê ou algum objeto que terá contato direto com sua boca;
  • Esterilize com frequência as mamadeiras e chupetas;
  • Embora seja um gesto de amor, não beije o bebê nos lábios. Aliás, a transmissão de herpes labial pode, muitas vezes, também ser transmitida para o bebê por um simples beijo no rosto, embora as doenças sejam muito diferentes;
  • Limpe bem a boca do bebê com uma gaze molhada com água fervida em temperatura ambiente após cada mamada, evitando que fiquem ali resíduos de leite;
  • Fique alerta caso o bebê esteja tomando antibióticos, ou você, caso amamente. Pode favorecer o surgimento da infecção por cândida.
  • Deixe seu bebê nu por algum tempo. Isso faz com que a região genital seja arejada, o que ajuda no combate aos ambientes que o fungo prefere – úmidos, quentes e abafados. Procure secar bem o bebê após o banho.

Tratamento

Deve-se procurar um pediatra quando se verifica que a criança possa ter sapinho. O tratamento costuma levar uma semana, e é feito com um antifúngico. Caso você ainda esteja amamentando, uma pomada antifúngica também pode ser receitada para aplicar nos mamilos. Isso evita que a infecção fique passando de um para o outro, num ciclo vicioso. Não confunda sapinho com herpes, que se manifesta na forma de bolhas dolorosas nos lábios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *