Pílula do Dia Seguinte: Quanto Custa, Preço e Sintomas

Chamada de contraceptivo de emergência, a pílula do dia seguinte costuma causar muitas dúvidas por falta de esclarecimento sobre seu uso e sua ação no corpo. Mesmo com o uso de outros métodos contraceptivos, existem diversas razões pelas quais casais têm relações sexuais desprotegidas: houve esquecimento do anticoncepcional, o preservativo estourou, o método escolhido não foi usado corretamente dentre outros. Por esse motivo, é interessante que se entenda a funcionalidade da pílula do dia seguinte caso precise utilizá-la.

Pílula do Dia Seguinte

Conheças a eficácia da Pílula do Dia Seguinte para quem aquele pequeno deslize, continue lendo abaixo:

O que é a Pílula do Dia Seguinte?

É um medicamento usado para controle de natalidade, ingerido após a realização da relação sexual. A pílula não deve ser tomada antes da relação sexual ou usada como um anticoncepcional tradicional, pois suas além de perder sua eficácia, as altas doses de hormônio poderão afetar seu ciclo menstrual. O medicamento costuma vir em caixas com dois comprimidos, que podem ser tomados juntos ou com 12h de diferença, embora também haja o de dose única.

Como age o medicamento

A pílula do dia seguinte existe sob diversas marcas no Brasil, mas sua ação se concentra em três frentes: impedir a ovulação, que naturalmente impede que ele seja fertilizado, e antecipa a menstruação, fazendo com que a camada interna do útero seja excretada. Dessa maneira, é comum menstruar alguns dias depois da ingestão da pílula. Se a menstruação não ocorrer depois de três semanas da ingestão, é possível que haja uma gravidez.

Indicação

O contraceptivo de emergência é indicado em casos:

  • Camisinha usada de modo incorreto;
  • Uso de minipílula com atraso de até três horas em sua ingestão;
  • Uso de comprimido combinado (estrogênio + progesterona) com esquecimento por até dois dias;
  • Uso de injeção ou adesivo anticoncepcional e atraso de aplicá-la ou retirada do adesivo antes ou depois do tempo estimado;
  • Saída acidental do Dispositivo Intra Uterino.

Eficácia

A eficácia da pílula é maior se ela for ingerida em menos tempo após a relação sexual. Além disso, essa eficácia vai diminuindo naturalmente se a pílula for usada muitas vezes. Estudos comprovam que o uso de DIU como forma de contraceptivo em mulheres obesas é mais confiável, já que nesse caso pode haver falha da pílula.

Efeitos colaterais

Entre os efeitos adversos mais comuns estão náuseas e vômitos, acompanhados da desregularem do ciclo menstrual por algum tempo. É pouco frequente, mas é possível sentir tonturas, dor de cabeça, fadiga, dor nos seios e abdominal. Em caso de vômitos ou diarréia nas primeiras duas horas após ingestão do medicamento, pode ser preciso ingeri-la novamente.

Quanto custa a Pílula do Dia Seguinte – Preço

Não possível afirmar exatamente o preço do medicamento, pois o mesmo e fabricado por diversas empresas em diversos países, algumas pílulas ainda são de dosagem únicas, outras com 2 dosagens que devem ser tomas com espaço de 12 horas entre elas, dessa maneira e difícil afirma certamente o valor do produto, mas podemos garantir que na dúvida vale a pena tomar o mesmo, e dormir com a consciência mas leve se esse for o caso.

Desbancando mitos

Um dos mitos mais comuns sobre o contraceptivo de emergência é que ele se trata de uma pílula abortiva. Em países onde o aborto é legalizado, existe realmente esse medicamento, mas não é a mesma coisa do contraceptivo de emergência. O abortamento é a retirada do embrião ou feto do útero enquanto ele já está se desenvolvendo, enquanto o contraceptivo de emergência impede que exista esse embrião em primeiro lugar. Caso o óvulo já tenha sido fecundado e implantado no útero, a pílula do dia seguinte não terá efeito sobre a gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *