Dores na Gravidez

Dar à luz pode ser uma experiência muito especial, e carregar uma gravidez tem todo um significado. Mesmo assim, ninguém nega que pode ser complicado lidar com todos os sintomas e possíveis desconfortos que surgirão, dos enjoos ao inchaço nos pés. Uns dos incômodos mais comuns na gestação são certas dores, que surgem em fases específicas e em determinadas partes do corpo. Para não achar que há algo errado com sua gestação, é interessante se informar de antemão sobre esse assunto. Se interessou? Saiba mais e continue a ler.

Dores na Gravidez

Confira as principais dores na gravidez que uma gestante pode passar, são dores comuns em diversas futuras mamães.

Dor nas mamas

Mais conhecida pelos médicos como mastite, ela aparece nas primeiras semanas e pode ser confundida com um sintoma da TPM se você não estiver fazendo testes de gravidez todo mês em busca de um filho. As alterações hormonais que começam logo que o feto se implanta na parede uterina é que causam isso, para preparar as mamas para a alimentação do bebê daqui a alguns meses. Essa área também passa a ter maior vascularização sanguínea, o que leva ao escurecimento da aréola. Para aliviá-la faça compressas quentes e massageie os seios circularmente.

Dor lombar

Com o aumento da barriga o centro de gravidade muda, sendo empurrado pra trás. Já observou uma grávida caminhar? Ela afasta as pernas e projeta a barriga para frente, de modo a ganhar equilíbrio. Isso coloca muito esforço nos músculos das costas, causando essa dor tão comum nas costas. Para aliviar o desconforto, peça ao seu médico indicação de analgésicos ou de uma cinta, que irá redistribuir o peso da barriga.

Dor de cabeça

As famosas mudanças hormonais quase enlouquecem gestantes durante esse período. São mudanças de humor, sonolência, retenção de líquido… Além disso, para evitar rejeição do feto pelo corpo, o sistema imune fica suprimido por um tempo, podendo facilitar o aparecimento de gripes e resfriados chatinhos que custam a passar. Se sua dor de cabeça for muito intensa, entretanto, procure seu médico para avaliar seu caso.

Dor pélvica

Essa dor se manifesta como uma pressão intensa no assoalho pélvica e “pontadas” sentidas na vagina, podendo se estender para a virilha e início das coxas. Isso acontece pois o peso do feto e tudo que o acompanha – líquido amniótico, placenta – estão sendo apoiados na pelve. Essa sensação tende a se intensificar com o encaixe do bebê na bacia. A dor pélvica deve ser tratada de forma específica, diferente de outras dores, então fale com seu obstetra sobre isso.

Dor nas pernas, panturrilhas e tornozelos

A circulação de sangue está sobrecarregada, encontrando dificuldade de realizar o caminho de ida e de volta nas pernas. A retenção de líquido provoca inchaços, piorando mais o quadro, que tende a incomodar no fim do dia. Para combater essas dores, é preciso fazer exercícios que estimulem a circulação, evitem o ganho de peso muito pronunciado e ainda diminuam a retenção líquida, que causa o inchaço. Os exercícios são extremamente importantes durante a gestação, para fortalecer os músculos que receberão maior carga de esforço e manter sua saúde sempre em alta, durante e após a gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *