Após o nascimento da criança, existe um período em que a gestante pode ficar um tempo entristecida e no mundo todo esse comportamento é conhecido como baby blues. Entretanto, passado algum tempo, se esse comportamento evolui para algo incapacitante, é um sinal de que você possa ter depressão pós-parto. Antes de ignorar esse tipo de comportamento ou sintoma achando que ele irá passar, é importante se informar e procurar tratamento, de modo a conquistar de volta sua qualidade de vida. Saiba mais nesse artigo.

Depressão pós-parto: O que é?

A depressão pós-parto é um episódio depressivo que começa algumas semanas após o nascimento do bebê e tende a aumentar em intensidade. Essa é uma doença séria que, na falta de tratamento correto, pode se estender por muito tempo e até se tornar crônica. A depressão pós parto é diferente dos sentimentos comuns de dúvida e mudanças de humor que acontecem após o parto, pois esses desaparecem rapidamente, enquanto a depressão persiste.

Depressão pós parto
Depressão pós parto

Leia também: Depressão na Gravidez, descubra os sintomas e suas causas.

Causas

Assim como a depressão independente da gravidez, não se sabe a causa certa da depressão pós-parto. Fatores biológicos, emocionais, culturais e sociais contribuem para seu aparecimento, como é o caso da grande mudança hormonal gerada pelo parto. Alguns fatores de risco favorecem o aparecimento desta doença após o nascimento:

  • História de depressão ou depressão pós-parto familiar;
  • História de transtorno bipolar familiar;
  • Violência doméstica;
  • Transtorno disfórico pré-menstrual.

Depressão pós-parto sintomas

  • Sentimentos de tristeza e desesperança;
  • Perda do interesse e prazer em tudo;
  • Distúrbios alimentares (comer demais ou de menos);
  • Inquietação;
  • Perda ou ganho de peso inexplicável;
  • Distúrbios de sono (insônia ou muito sono);
  • Ansiedade;
  • Sentimentos de culpa;
  • Ideação de suicídio.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito pelo obstetra, um psiquiatra ou um psicólogo. É importante procurar ajuda profissional se sentir esses sintomas por muito tempo, já que a experiência da depressão sem tratamento interfere na dinâmica familiar e pode prejudicar o bebê além da possibilidade de futuros episódios aparecerem.

Tratamento

O tratamento é feito com o uso de medicamentos antidepressivos, administrados por pelo menos seis meses, e acompanhamento psicoterápico, que oferece suporte emocional e ajuda a reconhecer e mudar comportamentos que sejam nocivos. Há também a possibilidade fazer terapia hormonal, que evita que haja uma queda de hormônios tão grande após o parto, mas ainda não existem estudos suficientes que comprovam sua eficácia.

Psicose na gravidez

A psicose é algo que carrega grande estigma na nossa sociedade, porque as pessoas não sabem seu significado. A psicose é caracterizada pela perda de contato com realidade, ocasionando alucinações visuais e auditivas, crenças irracionais e delírios. O início da psicose acontece na primeira semana após o parto e é uma doença gravíssima, que precisa de tratamento emergencial.

Ajuda da família

A compreensão e apoio da família e do companheiro durante a depressão pós-parto é muito importante para garantir a recuperação completa. Parte disso é entender como funciona a doença, levar o problema a sério, certificar de que os remédios estejam sendo tomados, fazer companhia e auxiliar no cuidado do bebê.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

NO COMMENTS

Leave a Reply