A alimentação da grávida durante sua gestação é de suma importância – afinal, ela pode prevenir doenças para o bebê e também proporcionarão sua formação saudável. Mesmo que a alimentação saudável já seja um hábito a se manter por toda a vida, e necessário que a alimentação na gravidez tenha um cuidado especial, para garantir assim os nutrientes corretos para o bebê.

Alimentação na Gravidez (Campeões)

Alimentação na Gravidez
Alimentação na Gravidez

Leite e derivados, sejam desnatados ou integrais, são ricos em cálcio, essencial para a formação dos ossos e dentes do bebê. Caso seja intolerante à lactose, a mãe pode optar por couve, feijão e produtos à base de soja, como o toju.

A couve também pode ajudar a suprir as necessidades de ácido fólico, importante para a formação neurológica do bebê. Na laranja, morango e banana, também se encontram bons níveis dessa substância.

Carnes e ovos são importantes fontes de proteína para a dieta de uma grávida, já que as proteínas são essenciais para construção de novos tecidos do bebê. Vegetarianas podem substituir por feijão, nozes e grão de bico, mas precisam suplementar a vitamina B12, que tem origem animal.

Alimentação para gestante
Alimentação para gestante

Alimentos ricos em ferro evitam a anemia e complicações no parto. Para isso deve-se consumir lentilhas e vegetais de folhas verde escuras, mas como esse mineral é mais difícil de ser absorvido, o ideal é pareá-lo com fontes de vitamina C – suco de laranja, acerola e goiaba.

Carboidratos, frequentemente cortados nas dietas mais restritivas, não devem ser esquecidos pela gestante. É recomendado o consumo de carboidratos complexos, que por não passarem por nenhum processo de refino, mantêm suas propriedades e fibras, que ajudam na prisão de ventre tão comum na gravidez. Para isso, abuse dos alimentos integrais como pães, arroz e cereais.

É importante lembrar que é imprescindível que a grávida não deve fazer nenhum tipo de regime: isso irá prejudicar o bebê e a gestante. Relaxe, engordar na gravidez é absolutamente normal.

O que evitar

Grávidas devem evitar todo tipo de produto processado, dando preferência pelos produtos orgânicos e frescos. Além disso, deve passar longe de refeições com carne crua ou mal passada, queijos brancos, com fungos ou feitos com leite não-pasteurizado, que podem trazer doenças que prejudicam o bebê; atum em excesso por poder conter níveis perigosos de mercúrio ou bebidas com cafeína, já que mais de 300mg de cafeína podem aumentar o risco de aborto espontâneo.

Para atenuar os enjôos

Deve-se começar a ingerir vitamina B6 antes mesmo do início da gravidez para se ver livre dos enjôos. Ela ameniza esse quadro e está presente em carnes, frutas e verduras.

Alimentação na gravidez vitamina b6
A vitamina B6 pode ser encontrado em diversos alimentos, dentre eles destaca-se as verduras.

Prevenir depressão pós parto

A ingestão de Ômega 3, a partir do terceiro mês, é muito indicada para evitar a depressão pós parto. Ela pode ser consumida em cápsulas ou encontrada em alimentos como a linhaça, por exemplo.

Suplemento vitamínico?

Alimentação na gestação com vitamínicos
Vitaminas também podem ser tomadas, se assim recomendado pelo médico da paciente.

Em um mundo perfeito em que fosse possível não haver enjoos e tudo que a grávida consumisse fosse adequadamente absorvido, não precisaríamos de suplementos. Entretanto, quando recomendados pelo médico, eles são ideais para manter a mãe e o bebê saudáveis, suprindo todas as necessidades de vitaminas e minerais.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

NO COMMENTS

Leave a Reply